Prevalência de Violência Sexual com contato e sem contato contra homens brasileiros e fatores associados a sexo forçado

Autores

  • Priscila Albernaz Costa Arruda Centro Universitário de Várzea Grande (Univag)
  • André Campos Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) https://orcid.org/0000-0001-9426-8419
  • Carla Arrais Pimentel Abreu Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) https://orcid.org/0000-0002-9519-5079
  • Diogo Vaz da Silva Junior Prefeitura Municipal de Porto Alegre
  • Denis Gonçalves Ferreira Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) https://orcid.org/0000-0003-4659-4468

Palavras-chave:

Delitos sexuais. Abuso sexual na infância. Saúde do homem. Política de saúde. Estudos transversais.

Resumo

Objetivou-se estimar a prevalência da Violência Sexual (VS) contra homens brasileiros e fatores  associados. Estudo transversal, que estimou a  prevalência de várias formas de VS entre homens brasileiros por meio de questionário virtual.  Participaram do estudo 1.241 homens de todos os  estados. A maioria era jovem, entre 18 e 39 anos de  idade (61,7%), heterossexual (50,2%), do Sudeste  (54,4%), das classes socioeconômicas C/D/E (72,1%) e  brancos (64,3%). Sobre as prevalências de VS, 70,5%  afirmaram ter sofrido VS sem contato, 43,1%, VS com  contato, 23,9%, VS com penetração, e 33,1%, sexo  forçado. Ser bissexual, ser homossexual e ser  divorciado/separado aumentaram as chances de  sofrer sexo forçado. Este estudo indica que homens  bissexuais e homossexuais têm mais chances de sofrer VS, corroborando outras pesquisas. Entre  divorciados/separados, as chances de sofrer VS  também se mostraram significativas e precisam ser  mais bem exploradas. O estudo oferece a  possibilidade de problematização para acolhimento  de homens vítimas de VS, pensando majoritariamente na prevenção de efeitos adversos após a violência e  na implantação de políticas públicas da área da saúde mais direcionadas para o público-alvo, considerando  os principais fatores associados.

Downloads

Publicado

2023-08-18

Como Citar

1.
Arruda PAC, Campos A, Abreu CAP, Junior DV da S, Ferreira DG. Prevalência de Violência Sexual com contato e sem contato contra homens brasileiros e fatores associados a sexo forçado. Saúde debate [Internet]. 18º de agosto de 2023 [citado 16º de junho de 2024];47(138 jul-set):493-50. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/8024

Edição

Seção

Artigo Original