Redes sociais de usuários portadores de tuberculose: a influência das relações no enfrentamento da doença

Autores

  • Mariana de Almeida Jorge de Azevedo Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS-RJ) – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. mariana_almeida83@yahoo.com.br
  • Helena Maria Scherlowski Leal David Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Faculdade de Enfermagem, Departamento de Enfermagem em Saúde Pública – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. helenalealdavid@gmail.com
  • Regina Maria Marteleto Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Programa de Pós- Graduação em Ciência da Informação – Rio de Janeiro (RJ), Brasil. regina.mar2@gmail.com

Palavras-chave:

Tuberculose. Redes sociais. Saúde da família.

Resumo

Redes sociais é um conceito polissêmico utilizado para estudar as relações sociais estabelecidas pelo sujeito com indivíduos e/ou organizações possibilitando a construção de uma teia de relacionamentos por meio de elos e conexões. Este estudo tem como objeto as redes sociais de pessoas portadoras de tuberculose acompanhadas em uma unidade de Atenção Básica na Área Programática 3.1 do município do Rio de Janeiro. O estudo das redes sociais dos usuários possibilitou compreender a busca pelo cuidado em saúde como um processo que envolve diversos aspectos que atuam de maneira distinta sobre os indivíduos, além de vislumbrar o potencial da estrutura das redes para o cuidado em saúde.

Downloads

Publicado

2018-07-17

Como Citar

1.
Azevedo M de AJ de, David HMSL, Marteleto RM. Redes sociais de usuários portadores de tuberculose: a influência das relações no enfrentamento da doença. Saúde debate [Internet]. 17º de julho de 2018 [citado 28º de outubro de 2021];42(117 abr-jun):442-54. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/1061

Edição

Seção

Artigo Original