O coração no yoga: um estudo hermenêutico sobre a ontologia das upaniṣad’s

Autores

  • Léo Fernandes Pereira Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Charles Dalcanale Tesser Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Palavras-chave:

Yoga, Coração, Promoção da saúde, Conhecimento, Prevenção de doenças

Resumo

O yoga vem passando por um processo de transformações e conformação à racionalidade
médico-científica chamado ‘medicalização do yoga’, com afastamento das reflexões acerca do ser presentes na sua fonte védica. Orientado por uma tradição hermenêutica indiana, este ensaio investigou sentidos para os termos hṛdayam (‘coração’) e yoga, frente à atual inserção desta última no âmbito da prevenção cardiovascular. Entre outros significados, yoga é visto como um artifício cognitivo que visa à discriminação entre o real e o aparente. Nessa tradição, a saúde do coração aponta mais para uma condição existencial – da ignorância do Eu – e seus efeitos (egotismo, aversões, desejos etc.) do que para os fatores de risco cardiovascular explorados nas pesquisas e nos cuidados clínicos. Tal visão poderia servir como prevenção quaternária aos efeitos adversos da introjeção e reificação dos fatores de risco, e aponta para outra direção na compreensão e atuação do yoga nos serviços de saúde, destacando a importância de aprofundar reflexões filosóficas sobre o yoga e outras práticas integrativas e complementares presentes no Sistema Único de Saúde (SUS).

Downloads

Publicado

2024-04-03

Como Citar

1.
Fernandes Pereira L, Dalcanale Tesser C. O coração no yoga: um estudo hermenêutico sobre a ontologia das upaniṣad’s. Saúde debate [Internet]. 3º de abril de 2024 [citado 21º de maio de 2024];48(140):e8480. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/8480