Prospecção das condições de trabalho do Samu-192 fluvial em cenários de crise a partir da resiliência no enfrentamento à Covid-19 no Alto Solimões

Autores

Palavras-chave:

Emergências, Condições de trabalho, Pandemia Covid-19, Saúde pública, Políticas de eSaúde

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo prospectar as condições de trabalho das equipes de socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU-192) fluvial das áreas ribeirinhas e costeiras da região do Alto-Solimões, a partir da análise sistêmica das atividades no serviço de embarcações popularmente chamadas de “ambulanchas” durante os picos da COVID-19 no estado do Amazonas, quando o sistema de saúde funcionou sob o estresse provocado pela pandemia. Os dados foram obtidos a partir de um desenho transversal exploratório, baseado em dados qualitativos coletados por meio de entrevistas e observação do funcionamento normal do sistema antes da pandemia. A partir daí modelos de dois cenários foram elaborados mostrando o funcionamento do serviço de ambulanchas ao lidar com a pandemia de COVID-19 e o impacto nas condições de trabalho das equipes de socorro interprofissionais de socorro. Entrevistas remotas com trabalhadores das ambulanchas após a pandemia indicaram que a prospecção das condições de trabalho a partir das instâncias dos modelos corresponderam ao funcionamento real do sistema durante a pandemia de COVID-19. 

Downloads

Publicado

2023-12-03

Como Citar

1.
Nunes P de C, Carvalho PVR de, Arcuri R, Bellas H, Bulhões B, Viana J, Jatobá A. Prospecção das condições de trabalho do Samu-192 fluvial em cenários de crise a partir da resiliência no enfrentamento à Covid-19 no Alto Solimões. Saúde debate [Internet]. 3º de dezembro de 2023 [citado 19º de julho de 2024];47(139):791-805. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/8071

Edição

Seção

Artigo Original