Ações governamentais para enfrentamento da crise de desinformação durante a pandemia da Covid-19

Autores

Palavras-chave:

Comunicação. Desinformação. Covid-19.

Resumo

A profusão de notícias falsas disseminadas no contexto da pandemia da Covid-19 colocou novos desafios a governos, gestores e profissionais de saúde e mídia, e entidades de defesa da saúde e da vida. As ações governamentais de diferentes países frente a esse problema são o objeto deste estudo de revisão integrativa, que analisou 17 artigos, após busca em três bases de dados bibliográficos, no período de novembro de 2020 a janeiro de 2021, utilizando critérios de inclusão e exclusão. Agrupados por continentes (Ásia, Europa e América Latina), os resultados apontaram: existência de dispositivos reguladores; criminalização da desinformação; regulamentação da comunicação digital; uso de tecnologias para aproximar governo e cidadãos; monitoramento e verificação de notícias falsas; uso de plataformas refutadoras; redes digitais para identificação e remoção de notícias e contas; crise de desinformação como alimento da divergência política, entre outros. Em análise comparada, diferenças e desigualdades marcam as ações governamentais frente a desinformação no contexto da pandemia da Covid-19, refletindo coesão social, liderança, confiança institucional ou força coercitiva. Sugerem-se estudos aprofundados, que permitam compreender como as sociedades, com diferentes tipos de governo, economias e regimes políticos, definem as ações desenvolvidas para o controle da desinformação e seu potencial de eficiência.

Publicado

2022-05-03

Como Citar

1.
Santos MLR, Paim MC, Soares CLM, Santos DM, Sande RS, Santos GR de M. Ações governamentais para enfrentamento da crise de desinformação durante a pandemia da Covid-19. Saúde debate [Internet]. 3º de maio de 2022 [citado 19º de julho de 2024];45(especial 2 dez):187-204. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/6792