Monitoramento da Covid-19 nas favelas cariocas: vigilância de base territorial e produção compartilhada de conhecimento

Autores

Palavras-chave:

Áreas de pobreza. Práticas interdisciplinares. Acesso à informação. Vigilância em saúde pública.

Resumo

Apresenta-se um ensaio crítico-reflexivo sobre a ocorrência da covid-19 nos espaços periféricos, particularmente no município do Rio de Janeiro, tendo como metodologia principal a análise documental dos três boletins socioepidemiológicos covid-19 nas favelas, publicados no âmbito do Observatório Covid-19 da Fiocruz.  Os resultados dos referidos boletins foram apresentados e problematizados a partir do referencial teórico da epidemiologia crítica e da determinação social do processo saúde-doença, discutindo a magnitude da doença nas favelas. Ademais, compreendeu-se que este debate visibiliza e fortalece a reflexão sobre os impactos sanitários e sociais da covid-19 nas áreas de periferia de todo o país. Foi descrito o processo de trabalho para a elaboração dos boletins, os desafios metodológicos enfrentados para monitorar processos epidêmicos em espaços periféricos e problematizados os principais resultados à luz das desigualdades históricas que ficaram ainda mais evidentes com a atual pandemia.

Publicado

2022-05-03

Como Citar

1.
Angelo JR, Leandro BB da S, Périssé ARS. Monitoramento da Covid-19 nas favelas cariocas: vigilância de base territorial e produção compartilhada de conhecimento. Saúde debate [Internet]. 3º de maio de 2022 [citado 16º de junho de 2024];45(especial 2 dez):123-41. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/6503