Estado nutricional de crianças residentes em área de vulnerabilidade social: estudo longitudinal

Autores

Palavras-chave:

Nível de Saúde. Estado nutricional. Criança. Vulnerabilidade Social. Saneamento.

Resumo

Objetivou-se analisar a associação do perfil demográfico e de saúde de crianças menores de cinco anos residentes em uma área de vulnerabilidade com a variação dos parâmetros antropométricos ao longo de dois anos. Realizou-se um estudo longitudinal com 55 famílias com crianças menores de cinco anos e algum membro ex-catador de materiais recicláveis residentes nas proximidades do lixão desativado de Campina Grande, Paraíba. O estado nutricional das crianças foi analisado a partir dos índices estatura/idade (E/I), peso/idade (P/I) e peso/estatura (P/E), considerando-se as variações dos Escore-Z como variáveis dependentes. Utilizou-se o modelo de efeitos mistos, próprio para avaliar tendência do crescimento em estudo de seguimento. O déficit de estatura prevaleceu nos meninos. A prevalência de baixa estatura na coorte diminuiu de 20,37% (IC 95%: 17,40-24,24) em 2012 para 9,26% (IC 95%: 7,54-10,58) em 2014, com diferença significativa. Crianças menores de 25 meses tiveram menor variação média de Escore-Z de E/I (p = 0,01) e os meninos apresentaram menor variação no Escore-Z de E/I (p = 0,01) e de P/E (p = 0,04). Houve diferenças no crescimento das crianças segundo as características demográficas das mesmas quando modificadas as condições ambientais insalubres. 

Palavras-chave: Nível de Saúde. Estado nutricional. Criança. Vulnerabilidade Social. Saneamento.

Downloads

Publicado

2022-06-03

Como Citar

1.
Pedraza D, Olinda R, Bezerra T. Estado nutricional de crianças residentes em área de vulnerabilidade social: estudo longitudinal. Saúde debate [Internet]. 3º de junho de 2022 [citado 30º de janeiro de 2023];44(124 Jan-Mar):130-4. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/2566

Edição

Seção

Artigo Original