Educação Permanente em Saúde na atenção primária: uma revisão integrativa da literatura

Autores

  • Lorena Ferreira Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Júlia Saraiva de Almeida Barbosa Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Marly Marques da Cruz Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
  • Carolina Dutra Degli Esposti Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Palavras-chave:

Educação permanente. Políticas de saúde. Atenção Primária à Saúde. Capacitação de recursos humanos em saúde.

Resumo

Esse estudo objetivou compreender a apropriação da Educação Permanente em Saúde (EPS) pela Atenção Primária em Saúde (APS) no Brasil, por meio de uma revisão integrativa da literatura. Buscou-se textos publicados em português, inglês e espanhol sobre a EPS na APS no Brasil, entre 2007 e 2017, que abordassem o conceito de EPS, iniciativas desenvolvidas na APS e/ou a percepção sobre mudanças na prática profissional. Foram selecionados 27 estudos. A análise de conteúdo temática identificou quatro categorias empíricas: concepções de EPS; iniciativas de EPS e suas características na APS; pontos positivos e facilitadores relacionados às iniciativas de EPS na APS; e os pontos frágeis e dificultadores.  Observou-se que a compreensão de EPS por profissionais de saúde e gestores aproxima-se do conceito de Educação Continuada. Dentre as iniciativas de EPS nos serviços estavam: desenvolvimento de recursos tecnológicos; aproximação ensino-serviço; e formação de espaços coletivos de aprendizagem significativa no cotidiano do trabalho. No entanto, a desvalorização das iniciativas de EPS contribui para sua não efetivação na APS e na valorização de práticas de Educação Continuada. Considera-se necessária a legitimação da EPS como movimento e política educativa no cenário da APS no Brasil, visando à melhoria da qualidade da gestão e da atenção.  

Publicado

2022-04-24

Como Citar

1.
Ferreira L, Barbosa JS de A, Cruz MM da, Esposti CDD. Educação Permanente em Saúde na atenção primária: uma revisão integrativa da literatura. Saúde debate [Internet]. 24º de abril de 2022 [citado 13º de agosto de 2022];43(120 jan-mar):223-39. Disponível em: https://saudeemdebate.org.br/sed/article/view/1283